As pessoas que utilizam mais emojis fazem mais sexo e têm relacionamentos mais bem sucedidos


Dois estudos recentes sugerem que o uso frequente de emojis com um potencial companheiro/a está associado a relacionamentos mais ativos e bem sucedidos, bem como a uma vida sexual mais ativa. Enquanto as gerações mais antigas tiveram o “benefício” de ter encontros físicos, os “Netflix & Chillers” de hoje em dia têm maior tendência a construir e desenvolver relacionamentos digitais…

De acordo com o que foi publicado recentemente no PLOS ONE: “O facto de as relações hoje serem construídas com grande base num mundo digital força as pessoas a criarem blocos de intimidade de forma diferente. Neste contexto, as ferramentas que as pessoas podem utilizar para se representar e para potencialmente melhorarem as suas conexões são os emojis”.


Um par de estudos levado a cabo por investigadores da Universidade de Indiana e da Universidade de Lake Forest, em Illinois, examinaram as atitudes das pessoas perante aos emojis em situações interpessoais. Tentou perceber-se se o uso de emojis estaria, de alguma maneira, associado a maior “sucesso” em conexões íntimas e com base nas respostas de mais de 5,300 americanos solteiros, cerca de 30% utiliza emojis regularmente com os seus “dates” e pelos vistos compensa – os que usam emojis mais frequentemente conseguem marcar dates mais facilmente e fazem mesmo mais sexo do que os restantes.

O segundo estudo, que teve como base o primeiro, quis perceber se a frequência dos emojis estava relacionado ao sucesso em conexões íntimas e bem, a maioria das pessoas reportou utilizá-los com frequência com potenciais companheiros, sendo que isso os ajudou a criar ligações mais facilmente, bem como levar a coisa para contornos mais sexuais.

Surpreendidos?