in

Autoridades pediram a mulher que removesse o seu tampão para fazer uma revista mais aprofundada

Foi em janeiro de 2019 que foram realizadas algumas revistas mais profundas por parte das autoridades em festivais de música do lado de fora de um casino em Sydney, na Austrália e agora, alguns detalhes bizarros dessa operação vieram a público e estão a dar que falar.

BETANO OFERTA 5€ GRÁTIS

Consta-se que uma mulher, relativamente jovem, foi abordada pela polícia e para que conseguissem fazer uma revista mais aprofundada, incluindo cavidades, pediram-lhe que removesse o tampão…

Num caso semelhante que ocorreu no mesmo período de tempo, consta-se que as autoridades pediram a uma outra mulher que despisse as cuecas, depois de alegados maus tratos e comentários desnecessário por parte dos agentes, do sexo masculino.

Uma terceira mulher teve de se agachar e tossir sem ter tido a privacidade para tal, pelo que agora que todos estes detalhes vieram ao de cima, as pessoas estão a pedir às autoridades em questão que pelo menos se justifiquem e peçam desculpa.

De acordo com uma investigação sobre o sucedido levada a cabo pelas autoridades competentes, consta-se que em muitos casos, os polícias não sabiam aquilo que podiam e não podiam fazer numa revista por cavidades.

Este tipo de revista é legal perante a lei australiana, mas sempre dependendo da “seriedade e urgência das circunstâncias”, e a questão agora é se realmente era preciso fazer o que foi feito há cerca de ano e meio em Sydney.

Todos os incidentes tinham como objectivo por parte das autoridades de encontrar drogas e a verdade é que em nenhuma revista foi encontrada droga de qualquer tipo.

O que dizer?