in

Cada português precisa de beber 210 litros de cerveja para salvar os bares após o confinamento

Sabemos que desde o início da pandemia, por volta do mês de março de 2020, a vida trocou as voltas a toda gente e os nosso hábitos tiveram de mudar. Hoje, tentamos retomar a normalidade que conhecíamos e o aumento do número de vacinados trazem-nos a luz ao fundo do túnel, que muitos ansiavam por ver.

Com o coronavírus, a economia foi-se muito abaixo e ainda hoje, algumas áreas ainda estão a tentar recuperar do abalo. A verdade é que se já existem negócios que podem operar, como é o exemplo dos cafés e restaurantes, os bares e discotecas continuam sem ordens para abrir e os donos deste tipo de estabelecimento já desesperam.

Com isto, um grupo de estudantes de Estatística da Faculdade de Economia da Universidade do Porto conseguiram realizar um estudo muito interessante que mostrou quanta cerveja é que os portugueses terão de beber individualmente para que os bares possam ser “salvos” assim que voltem a ter ordem de abertura.

Para isto, foi calculado o preço médio da imperial no país inteiro, bem como a verba que cada bar, em média, precisava de amealhar para ter alguma liquidez e colmatar a falta de rendimentos em 2020 e 2021. A resposta veio em litros e bem, para alguns podemos dizer que não é algo fácil de engolir.

Basicamente, os estudantes descobriram que cada português vai precisar de beber 210 litros de cerveja para conseguir ajudar os bares e discotecas a erguer-se. O líder do estudo, José Fagundes, que também é Dux na instituição académica, disse:

“Nós, estudantes, vamos fazer de tudo para ajudar os bares nesta situação delicada. Os nossos avós foram para a guerra e a nós cabe-nos simplesmente encanar cerveja. Que seja!”

Faziam ideia?

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.