Cãozinho fingia ser abandonado para que o alimentassem

Cãozinho fingia ser abandonado para que o alimentassem

Pois é, a vida criminosa não é exclusiva dos humanos e hoje, contamos a história de Blanqui, um dos maiores delinquentes caninos da história. Acontece que ele não rouba nem é perseguido pela polícia, simplesmente dedica-se a enganar pessoas fazendo-se passar por um cão de rua só para que o alimentem.

Na Faculdade de Direito da Universidade Nacional de Rosario, na Argentina, ele já é um ícone e estudantes, professores e administrativos já o conhecem, uma vez que muitos deles já caíram no seu charme…

Acontece que aos fins de semana, fora das aulas dos alunos, Blanqui também faz o mesmo esquema aos turistas e todos caem na sua armadilha. Eventualmente, uma pessoa conseguiu constatar que apesar de terno e fofinho, Blanqui também era mentiroso, uma vez que não era nunca na vida um cão de rua e só se fazia passar por um para que o alimentassem.

Não há quaisquer dúvidas de que as mentes mais criminosas muitas vezes se escondem atrás de rostos ternos e inocentes. Blanqui não é um bom menino, apesar de todo o seu estilo, e bem, é justo dizer que vive a thug life ao máximo…

O que dizer?