Eis 18 das melhores frases já proferidas por Zlatan Ibrahimovic

Eis 18 das melhores frases já proferidas por Zlatan Ibrahimovic

Zlatan já dispensa apresentações. Ao longo dos anos, ele tem mantido sempre toda a sua irreverência e a verdade é que mesmo com 37 anos de idade, tem-se mantido relevante. Hoje, atua pelos Los Angeles Galaxy mas já jogou em clubes como Ajax, Juventus, Inter de Milão, Barcelona, Milan, Paris Saint-Germain ou Manchester United.

A verdade é que ao longo da sua carreira, ele já disse frases verdadeiramente épicas. Assim, e em tom de homenagem, trazemos-te 18 das melhores frases já proferidas por Zlatan Ibrahimović. Achas que estás preparado?

1. “Eu fiquei do tipo, ‘Não, Zlatan não faz captações’. E pensei: ‘Ou me conheces ou não me conheces e se não me conheces, não me podes querer’.”

Foi isto que Zlatan disse depois de, no ano de 2000, o Arsenal ter pedido ao astro sueco captações para averiguar a sua qualidade.

2. “Uma coisa é certa, um Campeonato do Mundo sem mim não merece a pena ser visto, por isso não há que ansiar o Campeonato do Mundo”

Foi isto que o avançado sueco disse depois de ter visto o sonho da Suécia de participar no Mundial desaparecer, curiosamente depois de ter perdido no play-off frente a Portugal, num jogo onde Cristiano Ronaldo brilhou.

3. “Só Deus sabe…Estás a falar com ele agora”

Antes desta resposta épica, um repórter perguntou a Ibrahimović qual a sua previsão de resultado para um jogo que ia acontecer.

4. “Acho que não é possível conseguires marcar um golo tão espectacular como os de Zlatan num jogo de vídeo – apesar de os jogos hoje em dia serem muito realistas”

Zlatan a falar do FIFA 16.

5. “O que Carew faz com uma bola de futebol, eu consigo fazer com uma laranja”

Quando Ibra viu John Care, jogador norueguês, a questionar a necessidade de tantos truques e fintas com a bola, foi curto e grosso a responder.

6. “No Barcelona, os jogadores eram banidos de conduzirem os seus carros desportivos para o treino. Eu achava isto ridículo – ninguém tinha nada a ver com o carro que eu conduzia. Assim, em abril, antes de um jogo com o Almeria, levei o meu Ferrari Enzo para o trabalho. Causei o caos”