Eis alguns segredos das strippers, contados por elas próprias

Eis alguns segredos das strippers, contados por elas próprias

 

A profissão de stripper parece ser esgotante mas a verdade é que é bem remunerada. Apesar de tudo, ser stripper ainda é algo mal visto na sociedade, por isso as mulheres que fazem disto vida tendem muitas vezes em esconder essa faceta da sua vida, até mesmo da própria família.

A seguir, trazemos alguns segredos confessados por mulheres que se dedicam a dançar em bares de alterne. Vais ficar surpreendido…

1. Quando saem do trabalho, a única coisa que querem fazer é comer. Sim, nada mais do que isso, ou pensam que dançar a noite inteira é fácil?

2. Os problemas sucedem dentro dos camarins: afinal, é o sítio onde as várias colegas de trabalho falam umas com as outras e é onde há desentendimentos que chegam mesmo a gerar lutas. Tudo em período laboral.

3. Todas as strippers já caíram pelo menos uma vez enquanto estavam a trabalhar. Também faz parte.

4. Dormem entre 8 a 10 horas por dia. Normalmente, das seis da manhã até às três/quatro da tarde.

5. Há dias em que saem com menos dinheiro do que quando entram. O motivo? Simples, quando não há clientes, elas continuam a ter de pagar a sua quota à casa…

6. De acordo com elas, grande parte dos homens que frequenta estas casas de alterne são homens casados.

7. Os sapatos das strippers têm de estar a ser constantemente trocados. Afinal, tem de existir alguma comodidade, caso contrário elas perderiam os pés…

Não é nada fácil…