in

Empregado de oceanário é preso por traficar pénis de pinguins para a China


Um empregado de um oceanário em San Diego foi preso recentemente depois de ter sido provado o seu envolvimento numa rede de tráfico de genitais de pinguins.

Thomas Frampton, de 27 anos de idade, foi preso pelo FBI enquanto se apresentava para mais um dia de trabalho, como já era costume. O veterinário, especializado em aves aquáticas, foi acusado de “recolher e traficar de forma ilegal órgãos de animais”, sendo suspeito de exportar mais de 12.500 pénis de pinguim para a China nos últimos dois anos…

De acordo com alguns investigadores, ele recolheu diversos pénis de pinguim, sendo que também conhecia outros pessoas a trabalhar em outros oceanários que lhe conseguiam arranjar ainda mais pénis.



Quando fizeram uma busca em sua casa, descobriram 84 genitais de pinguim e ainda outros tantos de patos e até gansos. Uma porta-voz do FBI explicou que todos os órgãos foram mantidos numa arca frigorífica que Thomas tinha em casa.

“Os agentes federais encontraram muitos pénis em pequenos frascos e jarros, no mesmo frigorífico onde ele tinha a sua comida. Não admira que ainda esteja solteiro”, disse a porta-voz.

Obviamente que ele já está a ser devidamente julgado e é possível que fique muitos anos dentro. De acordo com o que se consta, ele estava a precisar de dinheiro e um pénis de pinguim pode custar mais de $6,000 na Ásia, onde algumas pessoas os utilizam para tratar da disfunção erétil.

Insólito.

FONTE: World News

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.