in

Enfermeiro matou a namorada médica porque pensava que ela lhe tinha transmitido coronavírus

Um enfermeiro alegadamente matou a sua namorada médica, tudo porque alegadamente, ele pensava que a namorada lhe tinha transmitido o coronavírus. O incidente teve lugar em Sicília, onde os dois elementos do casal tinham sido escolhidos para ajudar no combate à pandemia do vírus. A Itália é atualmente o país mais afectado no mundo inteiro com a pandemia e notícias destas só mostram o desespero que se vive por lá…

BETANO OFERTA 5€ GRÁTIS

Lorena Quaranta, de 27 anos de idade, foi encontrada morta em sua casa, onde vivia com o namorado de 28 anos Antonio De Pace. De acordo com o que reportou o Metro, ele confessou ter assassinado a médica, que tinha terminado o curso há bem pouco tempo. Consta-se que depois disso, De Pace tentou também terminar a sua vida ao cortar os pulsos mas a sua vida acabou por ser salva pelos serviços de emergência.

Mais tarde, quando teve de justificar o que fez, ele disse: “Matei-a porque ela me transmitiu coronavírus”. Consta-se que a mulher vai agora ser submetida a testes post mortem para averiguar se tinha efectivamente o vírus ou não. Também o homem vai ser testado e de acordo com as primeiras indicações, consta-se que nenhum tinha nada.

Muito, muito triste.

RIP.