Estudo comprova que a cerveja é mais eficaz contra as dores do que o paracetamol

Estudo comprova que a cerveja é mais eficaz contra as dores do que o paracetamol

De acordo com um estudo publicado pelo The Journal of Pain, feito por investigadores da Universidade de Greenwich, em Londres, duas canecas grandes de cerveja (cerca de 950 ml) são mais eficazes contra a dor e desconforto do que o paracetamol.

Aparentemente, o álcool presente na bebida é a chave para essa conclusão. Para o estudo, foram analisadas mais de 18 investigações feitas previamente. Os cientistas concluíram que elevar o teor alcoólico do sangue para aproximadamente 0.08% aumenta a resistência à dor, sendo melhor do que o alívio promovido pelos remédios mais populares, como o Ben-u-ron, por exemplo, e muitos outros à base do paracetamol.

“O estudo permitiu concluir que o álcool é um analgésico eficaz que oferece reduções clinicamente relevantes na avaliação da intensidade da dor, o que poderia explicar o abuso do álcool naqueles com dores persistentes, apesar das suas potenciais consequências para a saúde a longo prazo”, explicaram os profissionais envolvidos.

O que ainda não ficou claro na investigação é se o álcool reduz a sensação de dor porque afeta receptores cerebrais ou porque simplesmente reduz a ansiedade, causando a sensação de que a dor não é assim tão má:

“O álcool pode ser comparado a drogas opiáceas, como a codeína, e seu efeito é mais poderoso do que o paracetamol”, explicou Trevor Thompson, que liderou o estudo. “Se pudéssemos fazer uma droga sem os efeitos secundários prejudiciais, teríamos algo potencialmente melhor do que o que está lá fora [no mercado] no momento”.

Em suma, vale ressaltar que os cientistas não estão a dizer que o álcool é bom para nós…