Estudo comprova que ter poucos amigos é sinal de inteligência

Estudo comprova que ter poucos amigos é sinal de inteligência

Se te consideras solitário/a ou achas que tens problemas em socializar ou fazer amigos, relaxa. De acordo com os investigadores NormanLi e Satoshi Kanazawa, bem como a sua equipa, ter poucos amigos pode ser mesmo sinal de um maior índice de inteligência.

O estudo em questão foi publicado no British Journal of Psychology e foi desenvolvido num período de longos anos, tendo procurado analisar uma grande variedade de adultos, com idades compreendidas entre os 18 e os 28 anos de idade.

Os investigadores concluíram que, falando de uma forma geral, as pessoas que mais socializavam eram de facto as mais felizes. Ainda assim, a excepção eram aqueles que possuíam maior inteligência, que não mostraram o mesmo nível de prazer relacionado com essas questões sociais.

Em suma, e parafraseando os especialistas no assunto, “os indivíduos mais inteligentes experimentaram uma menor satisfação com a vida e socialização frequente com amigos”. Uma das principais razões, alegadamente, está no facto de as pessoas inteligentes terem maior tendência para se concentrarem mais em projectos de longo prazo, deixando então a socialização para segundo plano.

Para além disso, uma explicação de um nível mais evolucionário argumenta que os seres humanos têm evoluído para além de uma espécie “caçadora-coletora” e que, ao socializarem menos – como fazem as pessoas mais inteligentes – podem adaptar-se melhor à vida moderna.

Curioso.