in

Feministas sugerem que se altere o género dos meses do ano


Todos nós sabemos que o feminismo é um dos tópicos da actualidade e são cada vez mais as pessoas que defendem a igualdade de géneros. Agora, vamos falar da sugestão que Pureza Ferra, a presidente da Associação Mulheres de Bigode, trouxe para tentar combater essa desigualdade de géneros que ainda se faz sentir.

Pureza criou a Associação Mulheres de Bigode por se identificar com o feminismo e por sentir a necessidade de fazer prevalecer os direitos das mulheres, que diz que muitas vezes não são os mesmos que os dos homens. Agora, ela veio trazer uma sugestão para a mesa: que se altere o género dos meses do ano.

Eis as palavras de Pureza Ferra, em entrevista ao noticiário Pichas Moles:


“Porque é que os meses do ano são do género masculino? Janeiro, fevereiro, março, adiante. Acham que faz algum tipo de sentido? Acham que não temos direitos equânimes e que merecemos ser sujeitadas a este tipo de prisão? A libertação dos padrões patriarcais é necessária e temos de dizer basta a este tipo de situações!

Temos de nos manter activas, temos de estar atentas, não podemos deixar que nada disto aconteça. Assim, proponho a alteração do nome dos meses do ano para janeira, fevereira, marça, abrila, maia, junha, julha, agosta, setembra, outubra, novembra e dezembra. O facto de termos um pipi NÃO nos torna inferiores, é preciso mudar”.

Pureza quer seguir com esta ideia e não pretende arredar pé dos seus ideias, em conjunto com as suas colegas também pertencentes à Associação Mulheres de Bigode.

O que achas da sua sugestão?

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.