in

Homem da Arábia Saudita sobrevive 13 dias no deserto depois de ter literalmente comido duas das suas quatro mulheres

Um homem da Arábia Saudita e duas das suas quatro mulheres sobreviveram por milagre depois de um acidente de carro trágico que os deixou a todos plantados no meio do deserto durante 13 dias, de acordo com o que reportou o Riyadh Herald…

Mustafa Ali Hamad, de 41 anos, viajava com as suas quatro mulheres para ir ter com a família perto de Ash Shalfa quando se enganaram no caminho e acabaram por ter um acidente onde ficaram presos no meio do deserto. Nesse acidente, uma das suas mulheres acabou tragicamente por falecer.

Durante três dias, eles foram deixados no deserto ao abandono, com um sol absurdo e praticamente nenhuma água ou comida. Em condições de desespero, Hamad decidiu mandar duas das suas mulheres em busca de ajuda, sendo que não conseguia fazê-lo devido às suas condições clínicas. Ambas as mulheres andaram pelo deserto durante 10 dias até encontrarem uma pequena vila que os podia ajudar.

O problema foi quando tiveram de ir ter com Hamad: para além de ter comido, literalmente, a sua mulher que havia morrido no acidente, matou e comeu também a que ficou com ele, num ato de completo desespero. Ele explicou que estava faminto e que, por isso, não se conseguiu controlar…

Hamad também explicou que tinha receio que as autoridades o castigassem pelas suas ações mas que colocava a sua fé em Alá e dizia estar pronto para enfrentar qualquer tipo de julgamento. Apesar de não ser permitido matar um ser humano para o comer deliberadamente, alguns muçulmanos acham o canibalismo permitido, mas apenas em circunstâncias especiais.

O homem e as duas mulheres sobreviventes já foram vistas no hospital mas ele ainda não teve alta, uma vez que o facto de ter diabetes e excesso de peso constitui um risco grande para ele. Os médicos também acham estranho ele praticamente não ter perdido peso durante a travessia de 13 dias de um autêntico inferno.

Surreal.

FONTE: World News

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.