Homem dizia à mulher que era espião da CIA para encobrir o facto de ter mais 2 mulheres e 13 filhos

Homem dizia à mulher que era espião da CIA para encobrir o facto de ter mais 2 mulheres e 13 filhos

Mary Turner Thompson, de Edimburgo, Escócia, sabia que o seu casamento estava longe de ser normal mas achava tudo aquilo emocionante. Afinal de contas, durante anos acreditou que o seu marido, William Alen Jordan, era um espião da CIA.

Eles conheceram-se no ano 2000, através da internet, e em apenas 3 semanas, William pediu-lhe em casamento. Ela aceitou prontamente mas o casamento em si só se realizou 2 anos depois, uma vez que ele assegurava veementemente que tinha de sair constantemente, devido a “missões secretas” que cumpria para a CIA. Mal ela sabia que tudo aquilo não era mais do que uma desculpa para encobrir algo maior…

Para além disso, o homem disse a Mary que era estéril, mesmo que a 6 meses de casamento, “milagrosamente”, ela apareceu grávida.

Eventualmente, o pano caiu. Mary descobriu que ele não era espião nenhum da CIA e que apenas saía de casa durante semanas para poder visitar as suas outras duas famílias: andava a enganá-la com a desculpa do “agente da CIA”. A ela e às suas outras duas mulheres.

“Em 2004, quando estava grávida, ele disse-me que alguém que o conheceu numa operação encoberta disse que ia matar os nossos filhos, sequestrá-los, cortá-los aos pedaços e enviar por correio se não lhes déssemos dinheiro. Nessa etapa, vendemos tudo o que tínhamos: casa, automóvel, seguro de vida. No total, entregámos mais de 250 mil dólares”, disse ela.

A certo ponto, Mary recebeu mesmo uma chamada de Mischele Lewis, que era supostamente “outra senhora Jordan”. Elas encontraram-se para beber um café e conversaram durante umas surreais 12 horas. Elas perceberam todo o esquema de William, que dava a mesma desculpa a todas elas para omitir o facto de ter 3 mulheres e 13 filhos.

Consta-se que hoje, ele está sozinho…

Julie Bringhurst também entrou em contacto com Mary e contou que esteve casada com William durante 16 anos, sendo que tinham 5 filhos. Eis o esquema deste homem: afirmava ser estéril, teve 13 filhos com 3 mulheres e dizia ser agente da CIA mas não era nada disso, era somente um homem infiel.

William foi deportado para os Estados Unidos da América, onde foi acusado de bigamia, sendo que na Escócia também foi acusado por porte ilegal de uma arma de fogo. Depois de cumprir a pena, conheceu outra mulher e tentou aplicar a mesma táctica mas foi de novo descoberto e hoje encontra-se a cumprir uma pena de 3 anos de prisão.