Homem processa bar de strip em Vizela por ter "contraído sífilis depois de ter lambido o varão"

Homem processa bar de strip em Vizela por ter “contraído sífilis depois de ter lambido o varão”

Que história surreal. Um homem de 28 anos de idade que passava férias em Portugal diz ter apanhado sífilis depois de ter lambido o varão de um bar de strip em Vizela.

Mike Lickster, de 28 anos, tem nacionalidade inglesa e estava de férias pelo norte de Portugal até que descobriu um bar de strip em Vizela que acabou por se tornar na sua perdição. Testemunhas contam que ele passou lá muitas noites e, agora, ele está a pedir $500,000 de indemnização por danos causados.

Durante uma performance, uma das dançarinas supostamente “esguichou-se toda” para o varão e Mike decidiu lambê-lo pouco tempo depois. Passados uns dias, diz ter contraído sífilis, apresentando provas médicas. O seu advogado foi claro:

“O meu cliente não tinha noção de que a dançarina tinha sífilis e que o conteúdo da sua esquichadela era contagioso”.

Amélia Serpa, empregada no bar de strip em questão, explica:

“Ele deve ter passado pelo menos 10 minutos a lamber aquele varão, estava com uma touca daquelas. Tiveram de ser os seguranças a tirá-lo dali”.

O advogado de Mike acredita que a falta de higiene do estabelecimento é uma ilegalidade e que a obrigação da profissional era de avisar o seu cliente de que tinha uma doença sexualmente transmissível. Veremos como acaba esta situação…

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.