in

Homem processa o seu dealer por andar há 3 anos a fumar salsa a pensar que era erva

Um homem decidiu mesmo, imaginem, agir judicialmente contra o seu dealer depois de ter descoberto que o mesmo andava há cerca de 3 anos a vender-lhe salsa como se fosse erva. Hugo Lopes, oriundo de Queluz, disse que nunca tinha pensado muito sobre o assunto e que depois de se ter mudado de Lamego para Queluz, precisava de arranjar alguém que pudesse vender-lhe alguma erva, dado que ele fumava desde o seu 6º. ano.



A verdade é que Hugo diz que nunca, em 3 anos, se apercebeu de que o que o seu traficante lhe andava a vender era salsa e que não houve transparência para que a verdade chegasse até ele. Ele remonta a história, tendo contado à imprensa que só descobriu porque quando foi a casa dele abastecer-se, constatou que ele foi ao seu quintal e decidiu espreitar pela primeira vez, sendo que veio aí a grande revelação: ele não traficava drogas mas tinha sim uma horta enorme, com quatro tipos diferentes de couve, alfaces, cebolas, melancias e, claro está, salsa e coentros.

Hugo deixou o suposto dealer atuar e viu-o a pegar num molho de salsa e a colocar num pequeno saquinho para lhe entregar e saiu de fininho, tendo feito posteriormente a revelação a público. Quando lhe perguntaram se andar durante 3 anos a fumar salsa trouxe malefícios, ele explicou que teve de recorrer algumas vezes a um otorrinolaringologista devido a problemas na garganta e que precisou mesmo de chamar o INEM uma vez com uma suposta quebra de tensão.

Veremos no que isto dá. Uma coisa é certa: Hugo perdeu três anos de temperos incríveis nas suas refeições…

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.