Itália fica impaciente com o confinamento e os confrontos entre civis têm aumentado

Têm circulado nas redes sociais vídeos e imagens a mostrar os locais de Itália a tornar-se cada vez mais frustrados e agressivos com toda a incerteza que a COVID-19 trouxe ao país. De acordo com o que foi reportado, muita gente já teme as consequências sociais de o período de confinamento na nação continuar durante muito mais tempo.



Apesar de os casos de coronavírus terem baixado ligeiramente em Itália, consta-se que as pessoas estão a ficar famintas e a perder as suas poupanças, resultando em reacções mais agressivas: Num dos casos, um homem ficou agressivo depois de não ter conseguido levantar dinheiro num terminal multibanco. A sul de Itália, por exemplo, um homem de Apulia chamou a polícia depois de não ter conseguido levantar o dinheiro da reforma da mãe, a sua única fonte de rendimento. Um civil gravou um vídeo a mostrar o homem a gritar para a polícia, implorando por ajuda e dizendo que se não tinham dinheiro, então não tinham comida. A mãe dele convidou mesmo a polícia até sua casa para que eles pudessem ver que não têm comida…

As pessoas dizem estar no limite e para terem uma noção da gravidade, já existem homens a gravar vídeos com armas na mão a “oferecerem os seus serviços”. Em entrevista dada recentemente, Leoluca Orlando disse que a máfia e os gangs criminosos estão a aproveitar o facto de o país viver uma crise de saúde e de as pessoas estarem no seu limite para incitarem a violência.

Esperemos que a situação melhore!