in

Mãe passa período de isolamento a cozinhar 80 refeições por dia para os mais necessitados

 

Uma mulher decidiu abrir um pseudo restaurante em sua casa, sendo que atualmente cozinha cerca de 80 refeições por dia para as pessoas mais vulneráveis. Sophie Mears, oriunda de Bridport, em Dorset, passa 10 horas por dia a cozinhar para as pessoas que não conseguem sair de suas casas durante a pandemia.

No entanto, a verdade é que o ato de gentileza da mulher de 33 anos quase que terminou, sendo que as entidades reguladoras disseram que ela precisava de um certificado de higiene na cozinha, sendo que não podiam ceder tal certificado por não poderem visitar a cozinha devido à crise de saúde que vivemos…

A verdade é que depois de ter falado com as autoridades, eles acordaram em fazer uma “inspecção virtual”, que ela passou com distinção, o que lhe deu a possibilidade de voltar a alimentar os grupos de risco da sua região. A mãe de quatro filhos começou a trabalhar em casa quando as medidas de distanciamento social começaram a ser impostas mas queria ajudar aqueles que mais precisam nesta altura.

Ela juntou-se a um grupo da sua região no Facebook e quando alguém dizia que a sua família necessitava de refeições, ela oferecia-se para ajudar.

Desde então, Sofia tem toda uma estrutura de apoio por detrás dela. Ela dedicou-se a passar a mensagem nas redes sociais para que toda a gente tivesse as refeições de que precisam e é o seu companheiro Gary que organiza os sacos e os entrega, tendo com ele uma equipa de oito voluntários que também fazem entregas.

Ela disse: “Começou há algumas semanas, quando uma família disse que precisava de uma refeição. Agora, estou a cozinhar almoços para 80 pessoas! A minha cozinha não é grande, é uma cozinha perfeitamente normal. Tenho muitos pratos que cozinham devagar e assim, estes ficam a cozinhar durante a noite e assim de manhã consigo adiantar trabalho. A minha garagem tornou-se num armazém com alguns frigoríficos e congeladores e as pessoas têm sido incríveis em termos de doações”.

Sophie continuou: “Já trabalhei no catering de pubs e restaurantes e sempre gostei de cozinhar. Gosto de descobrir coisas novas e já aprendi a fazer pratos vegan e vegetarianos. O apoio que tenho tido tem sido incrível e enche-me o coração de alegria. Sinto-me realmente realizada quando me sento à noite para jantar com a minha família”.

Grande gesto!