Médico apela a mulher que "faça o máximo de sexo possível" para curar a depressão

Médico apela a mulher que “faça o máximo de sexo possível” para curar a depressão

Na maior parte das vezes, já sabes o que é que o médico te vai dizer quando o visitas. Larga isto, não comas aquilo, toma alguns comprimidos, cuidado contigo, adeus.

Mas e se um médico te prescrevesse mais sexo? Melhor, se um médico te prescrevesse “o máximo de sexo possível”? Pois bem, foi isto que uma mulher australiana ouviu de um. Aparentemente, o médico em questão receitou-lhe orgasmos, muitos orgasmos, de forma a curar a depressão.

A mulher, que usou o nome falso de Penny Sullivan, disse que o médico lhe disse para ela fazer “o máximo de sexo que conseguisse aguentar” para combater o mau humor, a ansiedade e a depressão. Quando mais nova, a mulher sofrera de anorexia e bulimia. Depois de ter passado muito mal com ansiedade e até ataques de raiva, finalmente Penny decidiu ir ver um médico que a diagnosticou com bipolaridade…

A sugestão que o médico lhe deu está a deixar a internet maluca: para além da medicação evidente, ele insistiu mesmo que ela fizesse o máximo de sexo possível com o marido.

O melhor de tudo foi o facto de o conselho do doutor ter resultado! Desde que ela começou a praticar mais o amor, o seu humor manteve-se “constante” e ela afirma que está com a moral muito mais elevada.

Penny explica: “Não temos constantemente relações sexuais mas por vezes só o acto de tocar, de abraçar ou de agarrar é uma forma de conexão que nos ajuda a ambos a sentirmo-nos muito bem”.

Já sabes o que tens a fazer se tiveres numa situação do género…