Médico é forçado a escolher entre cuidar do seu filho, que luta contra um cancro, ou a tratar de pessoas infectadas com coronavírus

Médico é forçado a escolher entre cuidar do seu filho, que luta contra um cancro, ou a tratar de pessoas infectadas com coronavírus

Um médico foi obrigado a tomar uma decisão muito, muito complicada: se por um lado podia salvar a vida de milhares de estranhos depois do surto do coronavírus, por outro tem a missão de cuidar do seu filho de três anos, que está a lutar contra um cancro e que é assim um paciente de risco se acabar por ter COVID-19, a doença provocada pelo coronavírus.

Nick Dennison, que trabalha no Frimley Park Hospital, em Surrey, tem estado ultimamente exposto ao coronavírus diariamente e assim, correndo o risco de poder vir a infectar o seu filho Alfie com o vírus, Nick escolheu viver numa outra casa durante os próximos seis meses, enquanto trabalha na linha da frente do seu Serviço Nacional de Saúde…

Numa publicação que fez no Facebook, Nick revelou como Alfie, que fez três anos a semana passada, está na 6ª. semana de um programa de três anos de quimioterapia para um linfoma. As pessoas nestas condições são consideradas de risco e assim, têm de estar especialmente protegidas do coronavírus. Nick disse: “Este vírus é uma grande ameaça à sua vida e eu vou estar exposto esta semana a fazer o meu trabalho, por isso não posso viver mais em casa”.

Depois, o médico explicou que se ia mudar para uma outra casa, longe do filho e do resto da família, e que “não poderia participar no processo de cuidar dele nos próximos seis meses”. Ele continuou: “Tive de fazer uma escolha difícil: fazer o meu trabalho e salvar milhares de pessoas que não conheço ou estar com o meu filho enquanto ele luta contra um cancro. O Alfie vai, esperamos todos, sobreviver ao cancro e à quimioterapia mas muitas pessoas vão morrer de gripe. O meu coração está em pedaços com esta decisão mas eu prefiro salvar a vida de estranhos e deixá-lo ao cuidado da minha lindíssima mulher e família”.

Uma situação realmente complicada.