Mulher detida por forçar pretendentes a um "duelo até à morte" para ver quem ficava com ela

Mulher detida por forçar pretendentes a um “duelo até à morte” para ver quem ficava com ela

Foi em dezembro de 2018 que Asta Juskauskiene se divorciou. A lituana deixou o marido, Giedruis Juskauskas, por causa do amante, Mantas Kvedaras, que Asta conhecera pela internet logo após ele ter saído da prisão. O problema é que Asta ainda mantinha relações sexuais com Giedruis e bem, os rivais pelo coração de Asta queriam exclusividade.

Então Asta organizou um duelo ao estilo medieval – que só termina com a morte de um deles – para ver quem ficaria finalmente com ela. A batalha mortal foi realizada, em junho do ano passado, num beco de Stratford, Inglaterra. Asta ficou em casa, a cuidar do filho que teve com Giedruis.

O duelo foi vencido facilmente por Mantas. Ele esfaqueou 35 vezes, até a morte, o adversário – especialmente no peito e no pescoço. O “campeão medieval” deixou o rival caído no chão e foi reclamar o seu “prémio”, de acordo com o que reportou o Daily Mail.

Mantas e Asta foram presos. O asssassino foi condenado por homicídio. A mentora do duelo foi condenada esta semana por conspiração para assassinato. Quanto às sentenças, o homem pode receber pena de prisão perpétua mas a sentença final será proferida apenas no dia 7 de fevereiro.

Durante todo o julgamento, que durou cinco semanas, Asta não demonstrou qualquer sentimento de remorso.

Sinistro.