Mulher que enviou 159 mil mensagens a um homem depois de um encontro ainda não acredita que está presa

Mulher que enviou 159 mil mensagens a um homem depois de um encontro ainda não acredita que está presa

Há algum tempo, falámos da história de Jacqueline Ades, que foi detida depois de ter enviado 15 mil (!) mensagens a um homem, tendo inclusive entrado em sua casa à força, e atenção – tudo isto depois do primeiro encontro. Recentemente, ela deu uma nova entrevista onde diz não fazer a mínima ideia do porquê de estar presa.

Para além disso, ela quer ir a tribunal porque acredita que se for, o juiz não vai ter outra escolha que não a de a deixar ir em liberdade. Em entrevista ao Arizona Republic, ela diz que sinceramente não consegue perceber o porquê de estar presa desde maio de 2018…

A verdade é que muitas das mensagens que ela enviou eram muito intensas, sendo que ela o andou a fazer durante dez meses. Algumas delas diziam coisas como: “era capaz de fazer sushi dos teus rins e pauzinhos para o comer com os ossos das tuas mãos”.

E as coisas pioraram. Quando as autoridades tiveram conhecimento de Ades e de aquilo que ela andava a fazer, deram com ela na casa de banho do pobre do homem que ela andava a ‘stalkar’.

Ades diz que o homem andava a responder às suas iniciativas depois do primeiro encontro deles mas que depois foi perdendo o interesse e ela quis insistir, dizendo que enviou as mensagens que enviou porque estava a “brincar com a sua imaginação” e que ele levou aquilo demasiado a mal…

Medo.