Português na Síria: Vim para a guerra para não aturar a minha mulher

Português na Síria: Vim para a guerra para não aturar a minha mulher

Parece uma cena saída de um filme mas é mesmo verdade. Orlando Lima, um homem de 52 anos de idade, acabou por ir para a guerra na Síria, tudo com o intuito de não aturar a sua mulher.

Orlando, que fez a tropa em Portugal quando fez 18 anos de idade, aproveitou essa experiência para se evadir para a Síria, tudo porque alegadamente “o inferno que vivia com a mulher era muito, muito pior”.

Orlando explicou que o ambiente lá em casa com a sua mulher, Juliana Lima, já estava péssimo há muito tempo e que tinham sido “anos de tortura”. Ele contou como a sua mulher o chateava quando ele não varria a casa ou quando não lavava a loiça depois das refeições e disse mesmo que chegou a ser agredido por ela.

A gota de água foi quando Orlando chegou mais tarde a casa depois do trabalho, sendo que Juliana se passou da cabeça, tendo-lhe dado uma cabeçada. Aí, para ele, foi a gota de água. Preparou o saco, pôs-se no primeiro avião que conseguiu e fugiu:

“Vim para a Síria. Assim, sei que ela nunca me conseguirá alcançar. Estou em guerra? Sim, mas tudo é melhor do que enfrentar aquele inferno com a Juliana em casa. Nunca ninguém vai perceber…”

Pobre Orlando…

OFERTA: Cartão REVOLUT grátis. Pede aqui
 

 
Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.