Presidente das Filipinas promete abater toda a gente que seja apanhada a quebrar as regras de isolamento social

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, afirmou que a polícia e os militares receberam ordens explícitas para abater a tiro todos aqueles que “causem problemas” durante o período de quarentena ao qual todo o país tem de se submeter durante um mês, como resultado do surto do coronavírus.

Duterte disse que é de importância extrema que os cidadãos das Filipinas façam aquilo que foi decretado pelo seu governo. No país em questão, já morreram 96 pessoas com o vírus, sendo que os infectados já ultrapassaram os 2.300.

O controverso líder explicou: “As coisas estão a ficar piores. Por isso, mais uma vez, falo da seriedade do problema e as pessoas têm de ouvir. As minhas ordens para os polícias e militares são explícitas: se existirem problemas e alguém ripostar ou colocar vidas em risco, abate-se a tiro. Ficou compreendido? Mortos. Em vez de causar problemas, eu vou enterrar-vos”.

Este comunicado surgiu depois de um protesto ter sido organizado em Manila, sendo que muitos residentes simplesmente se recusavam a ficar dentro de casa, afirmando que não estavam a receber os mantimentos que lhes foram prometidos. Consta-se que nesse protesto, cerca de 20 pessoas foram detidas. Agora, o presidente do país surgiu com notícias bem mais dramáticas e perigosas.

Como é óbvio, Duterte já está a ser criticado pelos ativistas, que o acusam de ser demasiado violento.

OFERTA 5€ COM O CÓDIGO: GRATIS5 ⤵️