in

Red Light District, em Amesterdão, vai abrir muito em breve

Uma das ruas mais famosas de Amesterdão vai voltar a abrir no dia 1 de julho, depois de ter permanecido encerrada durante meses a fio devido à pandemia do coronavírus.

BETANO OFERTA 5€ GRÁTIS

Consta-se que os estabelecimentos da Red Light District só iam voltar a abrir no dia 1 de setembro mas o primeiro-ministro holandês Mark Rutte decidiu adiantar essa data em dois meses, depois de o país ter começado aos poucos a levantar as medidas de confinamento impostas.

O Red Light District teve luz verde para reabrir e o primeiro-ministro justificou a decisão: “É um trabalho que envolve tanto contacto como o de cabeleireira ou massagista, por isso é preciso saber à priori se os clientes têm sintomas”. Assim, já estão a ser tomados protocolos de higiene estritos para que tudo corra bem nesse sentido.

As notícias da reabertura deste tipo de estabelecimento têm sido muito bem recebidas pelas trabalhadoras sexuais, porque muitas não conseguiram pedir apoio financeiro ao governo nos tempos de confinamento. Felicia Anna, presidente da união de trabalhadoras sexuais do Red Light District, disse à ANP: “Toda a gent está contente com a notícia de que vamos finalmente poder reabrir. Não temos dinheiro nenhum”.

A normalidade reposta aos poucos…