in

Uso prolongado de máscara pode provocar “orelhas de abano”

Pois é, o governo tornou obrigatória a utilização de máscara em praticamente todos os espaços onde se podem acumular pessoas, como forma de prevenção do contágio da COVID-19 e agora, um estudo realizado por uma única pessoa constatam que o uso prolongado das máscaras, mesmo as certificadas pela Organização Mundial de Saúde, pode provocar o fenómeno das “orelhas de abano”.

Horácio Feijão, ele próprio possuidor de umas boas orelhas de abano, encarregou-se de estudar a forma como as máscaras são criadas e encaixam na cara, tendo cruzado essa informação com a que retirou dos diversos tipos de rosto, e de orelhas, que conhece. No final, não lhe restaram dúvidas. De acordo com ele, “utilizar demasiado tempo máscara pode deixar qualquer um a parecer o Dumbo ou perto disso”.

Horácio, que sofreu bullying na escola devido ao tamanho das suas orelhas, hoje em dia trabalha numa fábrica de cartolinas púrpura e apesar disso, afirma ser um especialista em orelhas. Para alertar a população, ele escreveu um relatório sobre este assunto no seu blog mas para aqueles que não se deram ao trabalho de ler tudo, ele deixou um aviso final: “Existem três coisas que vos podem fazer as orelhas aumentar a um ritmo absurdo, e falo por experiência própria: puxões agressivos recorrentes, cirurgias e sumo de pêssego. E pelo que concluí, a quarta coisa pode ser estas máscaras, devido à força dos seus elásticos. Cuidem-se”.

O aviso ficou dado.

Nota: Artigo fictício/satírico/humorístico. A informação aqui veiculada não corresponde à realidade, é meramente ficcional.